Minha lista de blogs

quinta-feira, 25 de março de 2010

Como salvar um gato asfixiado.




A asfixia pode ser um risco de morte para seu gato. Quanto mais um gato asfixiado tentar respirar, mais em pânico ele ficará. O objetivo do dono do gato é desobstruir a via respiratória sem ser mordido.


Se você não estiver certo de que seu gato está asfixiado, algumas evidências devem ser identificadas, incluindo o fato do gato bater a pata em sua própria boca, língua pálida ou azulada, aflição explícita e inconsciência (em inglês). Se seu gato estiver asfixiado, siga as dicas de cuidado com gatos deste artigo.


Passo 1: aproxime-se do gato cuidadosamente. Se o gato estiver nervoso ou ansioso, prenda-o se necessário.


2006 Publications International, Ltd.
Passos 2a e 2b


Passo 2: desobstrua as vias aéreas do gato.

Passo 2a: coloque uma mão sobre a cabeça do gato de modo que seu polegar e indicador fiquem exatamente atrás dos longos caninos com a cabeça repousando sobre a palma de sua mão. Se o gato estiver se debatendo muito, execute o passo seguinte.

Passo 2b: incline delicadamente a cabeça do gato para trás de modo que o focinho aponte para cima. Empurre o polegar em direção à seu dedo; a boca ficará aberta.

Passo 2c: delicadamente puxe a língua para fora. Se você puder ver algum objeto, tente removê-lo com seus dedos ou com um alicate de ponta fina.

Passo 2d: se o objeto for uma agulha e ela estiver entalada profundamente no fim da boca, pare. Leve o gato imediatamente ao veterinário. Mantenha a língua delicadamente puxada para fora se o gato estiver aflito.

Passo 2e: se você não puder remover o objeto, segure o gato pelas patas traseiras, vire-o de cabeça para baixo e chacoalhe-o com força. Bater nas costas do gato enquanto o sacode pode ajudá-lo a deslocar o objeto.

Passo 2f: se o objeto ainda estiver preso, deite o gato de lado, coloque suas mãos atrás da última costela de ambos os lados do abdômen e pressione rapidamente três a quatro vezes. Se o objeto ainda estiver preso, repita o procedimento.

Passo 3: se você não conseguir deslocar o objeto, leve o gato imediatamente ao veterinário.

Passo 4: se você deslocar o objeto e o gato não estiver respirando, sinta o batimento cardíaco colocando seus dedos cerca de três centímetros ao lado das patas no centro do tórax do animal.


2006 Publications International, Ltd.
Respiração artificial - passo 2


Respiração artificial para gato


Passo 1: se o coração do gato não estiver batendo, execute o passo a seguir. Se estiver batendo, faça respiração artificial.

Passo 2: posicione o gato de lado.

Passo 3: estenda a cabeça e o pescoço. Mantenha a boca do gato fechada e assopre com força dentro de suas narinas Execute uma respiração a cada três ou cinco segundos. Repita quantas vezes conseguir ou até ver o peito elevando-se.


Passo 4: depois de dez segundos, pare. Observe se há movimento no peito do gato indicando respiração.

Passo 5: se o gato ainda não estiver respirando, continue a respiração artificial.

Passo 6: leve o gato imediatamente para o veterinário e continue a respiração artificial durante o trajeto ou até que o gato respire sem ajuda.

Ressuscitação cardiopulmonar para gato


Se o coração do gato não estiver batendo, execute ressuscitação cardiopulmonar (RCP).

Passo 1: coloque o gato de lado.


2006 Publications International, Ltd.
Ressuscitação cardiopulmonar
passos 3 e 4


Passo 2: incline-se junto à cabeça do gato.

Passo 3: segure o peito de forma que o esterno do animal fique apoiado sobre a palma de sua mão, seu polegar fique de um lado do peito e os outros dedos do outro. Seu polegar e os outros dedos devem ficar no centro do peito do gato.

Passo 4: comprima o peito pressionando o seu polegar e os outros dedos ao mesmo tempo. Esforce-se para fazer de 100 a 160 compressões por minuto.

Passo 5: como alternativa (depois de 30 segundos), mantenha a boca do gato fechada e assopre com força dentro de suas narinas. Assopre por três segundos, respire fundo e repita quantas vezes conseguir ou até ver o peito se elevar. Repita isto 10 a 20 vezes por minuto.

Passo 6: depois de um minuto, pare. Observe se o peito apresenta movimentos respiratórios e verifique os batimentos cardíacos, colocando seus dedos cerca de três centímetros ao lado da pata do gato e no centro de seu peito.

Passo 7: se o coração do gato ainda não estiver batendo, continue a RCP. Se o coração começar a bater, mas o gato ainda não estiver respirando leve o gato ao veterinário imediatamente

A RCP ou a respiração artificial devem ser feitas durante o trajeto ou até o gato respirar e seu coração bater sem ajuda

Um comentário:

  1. Legal mais quase não intendi, mas se um dia meu gato se engasgar saiba ke vc ke salvou ele valeu

    ResponderExcluir